Piaui
Ridicularizado

“FAKE NEWS É CRIME”: na Dinamarca, um dos maiores jornais satiriza Bolsonaro por vídeo das baleias “da Noruega”

E o Brasil vai expandindo as fronteiras internacionais do vexame.

19/08/2019 17h31Atualizado há 4 semanas
Por: Redação
Fonte: DCM
163

O jornal dinamarquês Berlingske, um dos maiores do país e dos mais antigos do mundo (fundado em 1749), deu matéria sobre a fake news de Bolsonaro no caso das baleias da Noruega que eram da Dinamarca.

“Presidente do Brasil ataca a Noruega com imagens sangrentas – há apenas um grande problema”, diz o título.

“A Noruega cessou a ajuda às florestas tropicais do Brasil. Presidente respondeu com vídeo sobre a caça às baleias – nas Ilhas Faroe”.

SEGUE A MATÉRIA

“Veja a matança das baleias patrocinada pela Noruega”, escreveu [Jair Bolsonaro].

Em seguida, um vídeo e algumas fotos aparecem mostrando pessoas em uma praia onde muitas baleias são mortas por homens com facas, enquanto o mar fica vermelho.

Sim, esse tipo de coisa acontece, não apenas na Noruega. O vídeo e as fotos são das Ilhas Faroe, onde acontece a captura anual de baleaias-piloto.

“Podemos confirmar que o vídeo / imagens não são da Noruega”, disse o Ministério das Pescas da Noruega.

Bolsonaro não acredita que derrubar as imensas florestas brasileiras importe para o clima. Ele concedeu permissão para expandir a exploração madeireira nas florestas da Amazônia.

Isso levou a Noruega a reagir com a Alemanha. Pararam sua assistência ao Brasil para a conservação da Amazônia.

Segundo os climatologistas, é crucial que as florestas brasileiras não sejam reduzidas. Caso contrário, será impossível alcançar as metas climáticas acordadas na Conferência do Clima da ONU em Paris em 2016.

A Noruega é um dos poucos países autorizados à caça comercial de baleias. Elas são apanhadas com arpão de barcos baleeiros.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.