Terça, 29 de Setembro de 2020
(89)981305731
Dólar comercial R$ 5,62 -0.25%
Euro R$ 6,57 -0.56%
Peso Argentino R$ 0,07 +0.2%
Bitcoin R$ 64.039,35 -1.05%
Bovespa 94.666,37 pontos -2.41%
Economia JUROS DO CHEQUE

Novo cheque especial do Brasil é 10 vezes mais caro que o de Portugal e 20 vezes o da Espanha

Dados constam da exposição de motivos do Banco Central para convencer o CMN a aprovar a medida esta semana

29/11/2019 22h42
232
Por: Redação Fonte: 100noticias.com.br
Novo cheque especial do Brasil é 10 vezes mais caro que o de Portugal e 20 vezes o da Espanha

Mesmo com o teto de 150% ao ano para o juro do cheque especial no Brasil, anunciado esta semana pelo governo, o custo da modalidade para os consumidores no País ainda será cerca de 10 vezes o custo que os portugueses têm na mesma modalidade de crédito.

Ou ainda 20 vezes os juros espanhóis para essas operações.

Os dados constam na exposição de motivos do Banco Central (BC) usada para convencer o Conselho Monetário Nacional (CMN) a aprovar a medida.

Em Portugal, o limite consta em um Decreto-Lei de 2009 e é calculado pela média da taxa anual de encargos efetiva global (Taeg), ou seja, não tem um valor absoluto definido de antemão pela autoridade monetária.

A legislação estabelece que qualquer juro que exceda em 25% a Taeg média praticada pelos bancos no trimestre anterior ou em 50% a Taeg média dos contratos de crédito aos consumidores no mesmo período é considerado usurário.

Enquanto o teto brasileiro para o cheque especial será de 8% ao mês - ou 151,82% ao ano - no terceiro trimestre de 2019, a taxa nominal de juros máxima em Portugal era de 16,1% ao ano.

No quarto trimestre de 2019, ela é de 15,7% ao ano.

Na França, o teto de juros no crédito ao consumidor - em qualquer modalidade, incluindo o cheque especial - é de 133% da Taeg média praticada no trimestre imediatamente anterior.

No quarto trimestre de 2019, a taxa máxima para os franceses no cheque especial - "découvert", na língua local - foi de 13,81% ao ano, ainda mais baixa que a portuguesa.

No caso da Espanha, desde 2011 uma lei proíbe que os juros do cheque especial ultrapassem em duas vezes e meia o nível da taxa de juros legal, estabelecida anualmente na Lei Geral do Orçamento do Estado, que está hoje em 3% ao ano.

Por isso, em 2019, a taxa máxima para os espanhóis no cheque especial - ou "descubierto tácito", como é chamado por lá - foi de 7,5% ao ano.

O teto de 150,82% ao ano agora instituído no Brasil é 20 vezes isso.

Com informações do www.estadão.com.br

-
Atualizado às 21h00 - Fonte: Climatempo
°

Mín. ° Máx. °

° Sensação
km/h Vento
% Umidade do ar
% (mm) Chance de chuva
Amanhã (30/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Quinta (01/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Ele1 - Criar site de notícias