Unicef
Terra Querida
Sul americana

Fortaleza tem dúvida em equipe que enfrenta o Independiente

O time cearense entrará em campo, na quinta-feira (27), às 21h30, na Arena Castelão, sem o zagueiro colombiano Quintero, expulso no último jogo. Já no ataque, a escolha é entre a manutenção dos velocistas ou uso de centroavante

Esporte

Esportenoticias e informações do esporte

26/02/2020 10h04Atualizado há 1 mês
Por: Leonardo Soares
Fonte: Diário do Nordeste
76

É chegado o momento dos últimos ajustes: um dia inteiro de preparação antes do jogo mais histórico do Fortaleza centenário, válido pela Copa Sul-Americana. Antes de encarar o Independiente, quinta (27), às 21h30, na Arena Castelão, o Leão encerra as atividades com treino no Centro de Excelência, no Pici, durante a tarde.

E o tempo é precioso para o estreante no cenário internacional. A derrota por 1 a 0, em Avellaneda, trouxe lições e um prejuízo na bagagem que deve ser revertido em campo. Pelo regulamento, o time necessita de uma vitória por dois gols de diferença para avançar e seguir os passos do ineditismo - o mesmo placar conduz o duelo aos pênaltis.

A estratégia então deve ser agressiva, mas sem deixar brechas na defesa. "A gente sabe que um gol tomado vai fazer com que a gente tenha que fazer três (gols). Essa vai ser uma partida bastante difícil, mas com esse pensamento de não levar gols. Temos de estar preparados para não tomar e, se tomar, ter tranquilidade para rever porque três gols não são impossíveis de fazer", explicou o goleiro Felipe Alves.

A principal dúvida é quanto ao substituto do zagueiro colombiano Quintero, expulso na partida de ida. Caso Paulão permaneça no setor, o técnico Rogério Ceni deve decidir entre quatro opções para assumir a vaga: os zagueiros Jackson e João Paulo, o volante Michel e o lateral Bruno Melo.

A escolha é motivada principalmente pela disposição das peças em atuar no lado esquerdo do campo. Além disso, há uma preocupação com a saída de jogo, que começa através da última linha de marcação, com o goleiro e os defensores trabalhando na armação.

"Estamos treinando com vários tipos de alternativas. O Rogério é um cara inteligente, vai colocar a peça certa para mantermos nosso sistema e focar nesse jogo, que é o mais importante do ano. Vamos fazer de tudo para avançar", completou Felipe Alves.

Além da baixa, o técnico também deve optar por escalar Tinga na lateral direita. O motivo é um desconforto muscular de Gabriel Dias no púbis. O atleta foi poupado contra o Confiança, mas não apresenta ainda o 100% da parte física e, por isso, vai para a partida como opção no banco.

Atacar com cuidado

As baixas no sistema defensivo exigem cautela no esquema 4-2-4. Com atacantes velocistas no estádio Libertadores de América, na Argentina, o time pressionou bastante, criou chances, mas falhou no momento do arremate.

A opção escolhida foi de atuar sem os centroavantes Wellington Paulista e Edson Cariús, que acompanharam todo o confronto na reserva. Assim, o meia Mariano Vázquez foi o escolhido para a função de falso 9 e se tornou o atleta mais adiantado.

A manutenção do panorama indica um Fortaleza intenso desde os primeiros minutos, característica da equipe em casa sob o comando de Ceni. O gargalho reside no segundo tempo, quando as opções de velocidade diminuem a intensidade. Como o plantel não tem substitutos similares, a reta final da equipe força o Leão a mudar de postura.

A necessidade de manter o nível é um dos pontos favoráveis à escolha de um atacante com habilidade para atuar na grande área. Na definição, um velocista, como David, seria utilizado na volta do intervalo, trazendo transição rápida diante de um Independiente mais desgastado. Tudo é opção para o duelo no Castelão.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.