Sexta, 23 de Outubro de 2020
(89)981305731
Saúde CORAÇÃO

Saiba quais são os hábitos e alimentos que contribuem para a saúde do coração

Alimentação inadequada, tabagismo e sedentarismo estão entre os fatores de risco para as doenças cardiovasculares

07/10/2020 01h14
99
Por: Redação Fonte: 100noticias.com.br
Saiba quais são os hábitos e alimentos que contribuem para a saúde do coração

RIO — As doenças cardiovasculares são a principal causa de mortes no mundo, de acordo com informações da Organização Mundial da Saúde (OMS). Entre os fatores de risco para essas enfermidades estão hábitos como alimentação inadequada, tabagismo e sedentarismo, além da presença da diabetes, colesterol alto e hipertensão. Por isso, os cuidados de prevenção são extremamente importantes e podem fazer diferença para a saúde do coração.

O acidente vascular cerebral (AVC) e o infarto agudo do miocárdio são as principais doenças cardiovasculares atualmente, afirma Bruno Paolino, membro do Departamento de Cardiologia Clínica da Sociedade Cardiologia do Estado do Rio de Janeiro (SOCERJ).

— As duas são caracterizadas por uma interrupção do fluxo de sangue, no caso do AVC para o cérebro, e no caso do infarto do miocárdio para o coração. Se as artérias entupidas forem importantes, a função do órgão fica comprometida e o paciente vai à óbito — explica o cardiologista, e ressalta: — O controle dos fatores de risco é fundamental para que possamos reduzir a ocorrência dessas doenças, e ainda não conseguimos fazer isso.

O médico explica que durante a pandemia da Covid-19 a prevenção das doenças cardíacas foi ainda mais prejudicada, uma vez que muitas pessoas deixaram de fazer atividades físicas, passaram a comer mais alimentos processados e houve um aumento dos níveis de estresse, outro aspecto que favorece essas condições. Ele defende ser necessário, portanto, reforçar a importância dos cuidados preventivos.

— Os pacientes que têm doença cardíaca também estão sob maior risco de desenvolverem sintomas graves se forem infectados pelo coronavírus. Além disso, o próprio vírus pode levar a doenças cardiovasculares. Durante o curso da Covid-19 há maior risco de se formarem coágulos, que podem ocorrer nas artérias do cérebro ou coração — destaca.

Paolino ressalta, ainda, que as doenças do coração são crônicas, mas têm apresentação episódicas. Um infarto, por exemplo, pode ser resultado de uma doença que já começou há muito tempo, talvez décadas antes.

— Por isso mesmo as pessoas que acreditam não ter nenhuma doença devem se preocupar com a saúde cardiovascular. Principalmente quem apresentar fatores de risco. É importante ir regularmente ao cardiologista para prevenir, fazer diagnóstico se houver algum problema e controlar — recomenda.

Alimentação equilibrada é fundamental

Ana Carolina Netto, nutricionista do Espaço Acolher Nutrição, explica que uma alimentação saudável e equilibrada é capaz de prevenir diversas complicações para a saúde do coração.

— Ela ajuda no controle da pressão arterial, dos níveis de colesterol e da obesidade, que contribuem para a ocorrência de doenças cardíacas — afirma, e acrescenta: — Existem alguns alimentos que são aliados nesse sentido, mas é sempre é bom consultar um profissional de saúde para dar instruções individualizadas.

A nutricionista também afirma ser importante evitar o consumo de refrigerantes, que contêm níveis elevados de açúcar e elementos químicos e de alimentos ricos em sal, que contribuem para a elevação da pressão arterial. Além disso, os industrializados, de forma geral, devem ser excluídos da alimentação diária.

— O consumo exagerado desses produtos que contêm gordura trans na sua composição eleva o colesterol ruim no sangue, aumentando o risco para essas doenças — afirma Netto.

Hábitos para manter o coração saudável

Interrupção do tabagismo - O cigarro é um dos principais fatores de risco para doenças cardiovasculares, pois provoca uma inflamação nas artérias e propicia o acúmulo de gordura, que causa o entupimento do vaso.

Atividade física regular - No mínimo 150 minutos por semana devem ser gastos com atividades físicas pelo menos de nível moderado, podendo ser aeróbia ou anaeróbia.

Controle do estresse - Todo mundo passa por situações estressantes, mas é importante saber como lidar com elas. A falta de controle do estresse leva a um aumento do nível de adrenalina, que pode fazer com que uma placa de gordura se rompa e provoque infarto ou AVC.

Administração dos fatores de risco - Pessoas que têm diabetes, hipertensão ou colesterol alto devem fazer o controle por meio do uso de medicamentos.

Peso adequado - O sobrepeso é um fator de risco para as doenças cardiovasculares e está presente em mais da metade da população brasileira.

Cuidado com a saúde bucal -  Algumas doenças que acometem a boca, os dentes e a gengiva podem abrir canais para bactérias entrarem no corpo e causarem doenças cardíacas, principalmente a endocardite infecciosa.

Alimentos aliados à saúde do coração

Ricos em ômega 3 - A substância auxilia na redução dos níveis de colesterol e dessa forma diminui a capacidade de coagulação do sangue. Pode ser encontrada em peixes como sardinha e salmão e também na linhaça.

Fibrosos - Diminuem a absorção do açúcar pelo organismo e também ajudam a reduzir o colesterol. Exemplos: feijão, brócolis, batata doce, sementes e cereais.

Uva e frutas vermelhas - Contêm substâncias ricas em antioxidantes, que auxiliam na redução do risco de doenças cardíacas.

Verduras e legumes - Têm quantidade elevada de vitaminas, minerais e fibras, que regulam as funções do organismo.

Fontes de zinco - O nutriente apresenta papel protetor contra doenças do coração. Está presente na gema de ovo, semente de linhaça, castanha de caju, leite integral e feijão.

Ele1 - Criar site de notícias