Quinta, 22 de Abril de 2021
Geral Geral

Piauí: SDE fará cadastro de profissionais do setor de eventos para receber auxílio

A Secretaria Estadual do Desenvolvimento Econômico (SDE) iniciará, em breve, o cadastro dos profissionais dos setores de bares, restaurantes e eventos que […]

05/04/2021 17h32 Atualizada há 2 semanas
17
Por: Redação Fonte: Secom Piauí

A Secretaria Estadual do Desenvolvimento Econômico (SDE) iniciará, em breve, o cadastro dos profissionais dos setores de bares, restaurantes e eventos que poderão solicitar o auxílio de R$ 1 mil, autorizado pelo Governo do Estado, no último domingo (4). Serão beneficiados os microempreendedores individuais (MEI), empresários da categoria de eventos e ex-funcionários desse ramo que tenham perdido o emprego nos últimos nove meses.

O cadastro será feito por meio de site a ser disponibilizado pela SDE, bem como os critérios de seleção. O site ficará liberado por dez dias para que seja realizado o cadastramento e serão cinco dias dedicados à análise dos dados informados. Após a aprovação, o pagamento será iniciado nas contas bancárias indicadas pelos solicitantes.

Serão lançados dois editais com critérios para recebimento, um destinado à pessoa física e outro para cadastro de CNPJ. No primeiro, serão contemplados os ex-funcionários de bares, restaurantes e estabelecimentos de eventos e que não estejam recebendo nenhum auxílio previdenciário. Para esses, o auxílio será pago em duas parcelas no valor de R$ 500.

O segundo edital atingirá quem possui CNPJ, ativo e optante pelo Simples Nacional. Além do cadastro, será necessário anexar documentação que estará listada no site. Após a aprovação, a empresa receberá a parcela única de R$ 1 mil. Para as empresas, será realizada uma análise para comprovação da atividade econômica, feita pela Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz).

O secretário do Desenvolvimento Econômico, Igor Neri, explica que o objetivo é amenizar os efeitos negativos da pandemia. “Nossa ideia é que sejam pagos 6 mil auxílios, entre empresas e pessoas desempregadas. Queremos melhorar a situação para quem trabalha nesse ramo que está sendo muito afetado durante a pandemia”, afirmou o gestor.

Ele1 - Criar site de notícias