Quinta, 02 de Dezembro de 2021
Economia Piauí

Cada vez mais empresas buscam o Piauí para se instalar

Entre janeiro e outubro deste ano, mais de 50 empresas manifestaram interesse em trazer seus negócios para o estado

18/10/2021 às 12h08
Por: Redação Fonte: Secom Piauí
Compartilhe:

O Piauí tem despertado o interesse de empresários que buscam um local propício para a instalação de novas empresas. Isso se dá em grande parte aos incentivos concedidos pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico (SDE), que atua tanto na atração de investimentos, quanto no apoio às empresas que já se encontram no estado.

De acordo com levantamento realizado pela Superintendência de Atração de Investimentos, entre janeiro e outubro deste ano, mais de 50 empresas manifestaram interesse em trazer seus negócios para o Piauí. Dentre os setores, destacam-se energias renováveis, mineração, fábrica de ração, combustível, fábrica de aço/metais e empresa de asfalto. A maioria das empresas busca, principalmente, a capital, Teresina.

De acordo com o secretário do Desenvolvimento Econômico, Igor Neri, as potencialidades do Piauí contribuem para essa procura. “Sabemos das particularidades que o estado possui e que atraem os empresários. Por isso, investimos em incentivos que facilitam a vinda dessas empresas para cá, trazendo emprego e renda para os piauienses”, afirmou o gestor.

Além da atração de investimentos, a SDE também realiza ações que visam beneficiar os micro e pequenos empresários locais. Em 2021, foram iniciados os projetos Café com Desenvolvimento, que visa conhecer diretamente a produção e demandas de empresários pelo estado; o Empreender ELAS, que tem como objetivo despertar o espírito empreendedor nas mulheres, além de orientar aquelas que já possuem vivência com o empreendedorismo e o Piauí Auxílio, que ajudou mais de 4 mil profissionais do setor de bares, restaurantes e eventos.

O Piauí Auxílio foi lançado em abril deste ano,  e concedeu uma parcela de mil reais para trabalhadores desempregados e micro e pequenos empresários dos setores de bares, restaurantes e estabelecimentos destinados à realização de eventos.

Foram mais de 4 mil aprovados, entre pessoas físicas e jurídicas, que receberam R$ 1 mil cada, dos R$ 4 milhões disponibilizados. Toda a ação foi coordenada pela Superintendência de Desenvolvimento Econômico e serviu para impedir que as medidas restritivas obtivessem impacto negativo na economia.

Ele1 - Criar site de notícias