Geral AGROPECUÁRIA

Rastreabilidade do rebanho bovino e bubalino é detalhada no 61º Encontro Ruralista

Programa visa obter o controle efetivo do trânsito de cada animal que circula pelo território paraense, tendo como pilar a rastreabilidade do gado,...

05/06/2024 às 21h26
Por: Redação Fonte: Secom Pará
Compartilhe:

A implantação do Programa Estadual de Integridade e Desenvolvimento da Cadeia da Pecuária, que está sendo executado pela Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará) e demais parceiros e promove a rastreabilidade individual do rebanho paraense, foi um dos assuntos discutidos nesta quarta-feira (05), durante o 61º Encontro Ruralista, evento promovido pela Federação da Agricultura e Pecuária do Pará (Faepa) e pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural no Pará (Senar).

O diretor-geral da Adepará, Jamir Macedo, participou do evento no Painel Mudanças Climáticas X Desenvolvimento, em que abordou as principais diretrizes do programa estadual, detalhando os avanços da implementação dessa importante política pública com a publicação nesta quarta,05, no DOE da portaria 2393/2024 que cria a Unidade de Controle, Cadastro e Rastreabilidade Animal (UCCRA), responsável pela gestão e desenvolvimento do sistema de rastreabilidade bovídea do Pará.

A UCCRA foi criada com o objetivo de estabelecer os procedimentos padronizados para a identificação individual de todo rebanho bovino e bubalino existente no Estado, efetuar o cadastramento de produtores e propriedades, promover treinamentos sobre o sistema, além de análise de dados.

“É mais um passo em direção à construção dessa política pública que vai trazer muitos benefícios para a cadeia da pecuária , proporcionando a sanidade do rebanho paraense com uma vigilância mais eficaz. A iniciativa também será vinculada aos demais programas ambientais já implantados pelo governo, garantindo o desenvolvimento da cadeia produtiva e a qualidade do rebanho, promovendo sustentabilidade e aumentando a produtividade e renda dos produtores”, ressaltou o diretor.

De acordo com Jamir Macedo, o programa de integridade da cadeia da pecuária é importante para manter a preservação sanitária do rebanho, principalmente agora que o Pará obteve o status nacional de zona livre de aftosa sem vacinação, o que possibilitará a abertura de novos mercados, proporcionando agregação de valor aos produtos de origem animal.

Rastreabilidade– Idealizado pelo Governo do Pará, o programa visa obter o controle efetivo do trânsito de cada animal que circula pelo território paraense, tendo como pilar a rastreabilidade do gado, a fim de preservar a cadeia em todas as fases, da produção à comercialização.

O programa é considerado pioneiro no Brasil ao estabelecer a rastreabilidade bovídea no Estado - do nascimento ao abate -, garantindo, principalmente, a integridade sanitária e ambiental dos animais. Construído pelo governo, terceiro setor e sociedade civil tem como meta identificar, com a aplicação de brincos e bottons, todos os bovinos e bubalinos movimentados, para qualquer finalidade, inclusive abate, cria, recria, engorda, leilões e exportação, até 31 de dezembro de 2025. A identificação de todo o rebanho do Estado, movimentado ou não, ocorrerá até dezembro de 2026.

Encontro Ruralista- Realizado no Palácio da Agricultura, em Belém, esta edição do evento discute as inovações tecnológicas no agronegócio com o tema "Agro 4.0: Tecnologia, Inovação e Comunicação". O evento reúne em Belém 134 presidentes de sindicatos de produtores rurais do estado do Pará, coordenadores de núcleos regionais, assessores técnicos, lideranças rurais e dirigentes de órgãos públicos relacionados ao setor.

Ele1 - Criar site de notícias